Missa de Sétimo Dia do padre Matteo Matteazzi será na sexta-feira

Religioso morreu sábado, vítima de parada cardíaca, depois de ter sido submetido a cirurgia intestinal

 

Religioso que dedicou três décadas de sua vida à propagação do Evangelho no Brasil, em parte numa rotina vivida em Itaguaí, o padre italiano Matteo Matteazzi morreu às 19h do sábado (9), no Hospital das Clínicas da Penha. Recentemente padre Matteo passou por uma cirurgia intestinal para tentar amenizar as conseqüências de uma insuficiência renal, mas seu estado de saúde foi se agravando e na noite de sábado ele não resistiu a uma parada cardíaca e faleceu. O velório aconteceu na Catedral São Francisco Xavier desde 9h de domingo. Às 15h foi realizada a celebração da Missa de Corpo Presente. Ele foi sepultado no Cemitério de São Francisco Xavier. A Missa de Sétimo Dia está marcada para a próxima sexta-feira (15), às 18h30, na própria catedral.

Nascido na Itália, em 1925, na cidade de Bressanvido, em Vicenza, padre Matteo chegou ao Brasil em 1954, seguindo para a cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde trabalhou como educador no Educandário São Luiz, na capital. Em sua trajetória como padre exerceu muitas funções na Comunicação Servos da Caridade, na província de Santa Cruz. Ele foi pároco em Itaguaí entre 1 de fevereiro de 1989 e 31 de janeiro de 2002, onde também exerceu a função de vigário paroquial de 2002 a 2003.

No dia 29 de junho o padre Matteo completou 86 anos e celebrou a missa na catedral pela última vez, ocasião em que o fez em cadeira de rodas. “Ele era uma pessoa muito acolhedora, serviçal, atendia prontamente às pessoas com muito carinho e atenção. Realmente foi uma perda muito grande para todos nós”, lamenta o padre Atanásio Schwartz. “A comunidade em geral tinha um enorme apreço pelo padre Matteo. Nos trinta anos de sua trajetória por Itaguaí  ele vivenciou vários momentos de geração em geração. Realizou celebrações desde batismos, primeira eucaristia e casamento, todos na mesma família. A comunidade Patronato sentirá muita sua falta e agradece a presença maciça dos fieis  na cerimônia de sepultamento do nosso estimado padre Matteo”, completou o padre Deoclésio Danielli.

 

FOTO ARQUIVO PESSOAL

Padre Matteo Matteazzi dedicou três décadas de sua vida à Igreja católica no Brasil

 

 

 

 

TRE adia para quinta-feira julgamento de Charlinho

Prefeito de Itaguaí será julgado em sessão em que também são réus dois deputados estaduais

 A pedido do Ministério Público Eleitoral, o TRE-RJ adiou para a sessão da próxima quinta-feira, dia 14, as ações de Investigação Judicial impetradas contra os deputados estaduais Dionísio de Souza Lins e Domingos Inácio Brazão, e o prefeito do município de Itaguaí, Carlo Busatto Júnior, o Charlinho. Brazão e Lins são acusados de abuso de poder econômico, captação ilícita de voto e conduta vedada a agente público. Charlinho responde por abuso de poder econômico e político. O relator dos processos é o corregedor regional eleitoral, juiz Antonio Augusto Gaspar e a sessão plenária terá início às 16 horas. Em entrevista ao Jornal EXTRA de ontem o prefeito Charlinho negou as acusações que pesam contra ele.

 

FOTO ARQUIVO ATUAL

O prefeito de Itaguaí negou todas as acusações que pesam contra ele

Oposição: quem se beneficiou das supostas fraudes no Dnit?

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot, confirmou a ida hoje ao Senado, onde vai participar de audiência conjunta das comissões de Infraestrutura e a de Meio Ambiente, Fiscalização e Controle para falar das denúncias de um suposto esquema de superfaturamento em licitações de obras, inclusive do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e cobrança de propina no Dnit. Pagot deixará oficialmente o cargo quando retornar das férias. O afastamento foi determinado pela presidenta Dilma Rousseff.

A oposição trabalha no sentido de cobrar do secretário do Dnit nomes e responsabilidades nos processos de licitações apontados como irregulares em reportagem publicada pela revista Veja. “Fica difícil de imaginar que o Pagot assuma sozinho a responsabilidade por esse esquema”, afirmou o líder do PSDB, Álvaro Dias (PR). O parlamentar tucano acrescentou que Luiz Antonio Pagot tem que apontar as pessoas que pediram para que fosse incluído sobrepreço nas obras supostamente superfaturadas, bem como “quem ficou com os recursos e quem se beneficiou das operações”. “Ele pode ser o Roberto Jefferson da hora”, acrescentou Álvaro Dias.

Roberto Jefferson foi o responsável pelo desencadeamento das investigações do mensalão, esquema de pagamento de propina a parlamentares da base aliada que resultou na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Já o senador Clésio Andrade (PR-MG) disse que o “estado emocional” do secretário-geral do Dnit será o norte do depoimento. “Minha torcida é para que ele seja equilibrado.”

O líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR) espera que Pagot aponte a forma como o órgão vinculado ao Ministério dos Transportes atua e faça uma exposição técnica sobre as denúncias de corrupção. “Ele tem condições de mostrar o trabalho feito pelo Dnit e rebater as acusações”, destacou Jucá.

 

 

Vale Social expande parceria com municípios da Baixada Fluminense

Benefício garante gratuidade de transporte a deficientes físicos e doentes crônicos

 A Secretaria de Transportes do Estado do Rio está ampliando sua rede de convênios com os municípios fluminenses para unificação do Vale Social, benefício que garante gratuidade para deficientes físicos e doentes crônicos em transportes intermunicipais, incluindo metrô. O serviço, que já é conveniado com as Prefeituras de Caxias e Japeri, estará disponível também para os moradores de Belford Roxo e São Gonçalo nos próximos dias. Com isso, o usuário poderá usar o mesmo cartão para viagens municipais e intermunicipais.

Para divulgar o serviço, a secretaria participou no sábado de um mutirão social em Belford Roxo, onde ofereceu atendimento e cadastramento do benefício. A intenção foi aproximar mais o serviço da população, e estimular as prefeituras da Região Metropolitana a aderirem a unificação do serviço. “O Vale Social é um beneficio garantido por lei. A partir das unificações, o Governo do Estado espera contribuir de forma mais abrangente para a efetivação deste direito. Hoje, depois de diversos investimentos feitos pelo Governo em tecnologia e pessoal, o Vale tem estrutura para proporcionar esta facilidade à população do Grande Rio, que depende deste serviço para seus deslocamentos diários”, disse o secretário de Transportes do Estado, Julio Lopes.

A Secretaria de Transportes informa que residentes de qualquer município fluminense que se enquadrem no perfil de beneficiário podem requerer o Vale Social. Para receber o cartão, o cidadão deve se apresentar em um dos 152 postos de atendimento espalhados pelos 92 municípios do Rio e levar um formulário para ser preenchido por um médico. Atualmente, o serviço atende cerca de 80 mil usuários.

 

FOTO DIVULGAÇÃO

O secretário Júlio Lopes diz que o governo vai se empenhar para garantir o direito

 

BR 465 volta a fazer vítimas

Na manhã de sexta-feira (8) um acidente envolvendo quatro veículos na altura do Km 47 da BR 465, próximo ao Centro de Arte e Cultura da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRuralRJ), revelou a triste realidade que combina imprudência de motoristas, alta velocidade e falta de conservação das pistas. Porém, além dos acidentes de trânsito, os atropelamentos também assustam a população, principalmente pelo fato de que as margens da BR concentra escolas, universidade, lanchonetes, padarias, e supermercados.

Segundo informações obtidas no local, o motorista do Pointer placa KGH 5593, Evandro Castro Resende, atravessou o canteiro central que divide as duas pistas e colidiu com os outros três carros que vinham em sentido contrário. Segundo policial da 50ª DP, Evandro não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Assustados com o ocorrido, as vítimas foram atendidas pela ambulância do Samu no local e removidas para hospitais da região. “Eu só vi quando esse troço vermelho atravessou a pista e entrou na minha frente”, disse  Alberto Costa Monteiro, motorista do Peugeot, placa MOU 2307. Motorista do Ford Fiesta, placa LQP 2523, Luzia Freitas disse que o carro vermelho voou do outro lado da pista. “A velocidade que ele vinha foi aquela com que acertou todos nós”, disse Luzia.

No trecho próximo a UFRuralRJ, onde ocorreu o acidente, não há acostamento, nem iluminação, a sinalização é deficiente e a altura da pista em relação ao solo é muito grande o que favorece a ocorrência de acidentes. A repetição de registros naquele trecho  preocupa moradores, comerciantes, professores e estudantes das redes de ensino da cidade. Professores e alunos da Escola Estadual Presidente Dutra pedem a instalação de redutores de velocidade, iluminação e a definição de faixas de travessia de pedestres.

O ATUAL vem noticiando há vários meses os acidentes ocorridos no trecho da rodovia que corta o município de Seropédica, muitos destes deixaram vítimas fatais. Neste caso, apesar do susto, os motoristas envolvidos saíram ilesos.

 

Polícia prende “Gangue das Mulheres”

Nove pessoas envolvidas em morte de despachante são presas. Quatro menores são investigados

 Nove pessoas acusadas de participar da morte do despachante Anderson Peres Gandra, de 35 anos, no dia 25 de junho, em Campo Grande, foram presas por policiais da 50ª (Itaguaí) nesta sexta-feira (8). A vítima foi carbonizada na beira de uma estrada após ser enforcada depois de uma noitada com mulheres. Manoelina Brum da Silveira Zambione, 37, conhecida como Tininha, é apontada pela polícia como mentora do crime e suspeita de participação na morte de um casal na região de Campo Grande.

Segundo policiais da 50ª DP, Anderson conheceu Liliane Ferreira dos Santos em um posto de gasolina na Avenida Brasil, na altura de Palmares e após tê-la convidado para um motel ela resolveu propor a participação de mais quatro mulheres. Depois de terminar a noitada e dispensar as companhias, o despachante seguiu para o bairro Santa Margarida, onde Tininha mora, com a promessa dela de que conseguiriam mais garotas para prolongar o evento.

No local, Anderson teria sido dopado com uma mistura de wisky e tranqüilizantes e ao ficar tonto, foi enforcado com fio elétrico por um vizinho da acusada e outros três menores. O corpo, que estava enrolado em um tapete, foi levado ainda com vida para a beira da Estrada do Campinho e queimado no local.

O Honda Civic vermelho que ele dirigia e pertencia a um amigo foi levado, além de R$ 2 mil, dois telefones celulares e pertences. Também foram feitos saques em caixas eletrônicos com seus cartões de crédito. Ainda de acordo com a polícia, quatro menores de idade foram até a casa de Tininha e lá houve consumo de bebida alcoólica.

 

Dedo do pé denuncia criminosa

Após a morte do amigo, o verdadeiro dono do veículo registrou o sumiço do carro na delegacia. No início da semana passada, ele avistou o automóvel em um posto de gasolina em Itaguaí e acionou a PM. Duas pessoas foram presas e autuadas por receptação. Elas informaram que tinham comprado o carro de uma mulher que não tinha três dedos do pé direito e de acordo com as características descritas, os agentes chegaram até Tininha. Oito pessoas que teriam participação direta ou indireta com o crime também foram presas.

Os policiais da 50ª DP investigam agora a participação de Tininha na morte de um casal que teriam sido mortos nas mesmas circunstâncias de Anderson, após uma noitada. O homem teria sido envenenado com chumbinho misturado ao chocolate e a mulher enforcada.

 

Investigação continua

Nesta segunda-feira (11), a polícia continuou a ouvir as testemunhas. Os quatro menores são aguardados para prestar depoimentos. Na casa de Tininha, um computador apreendido.

Roubo de veículos em Itaguaí cresceu mais de 100%

Números apresentados pela Polícia Militar durante a reunião do Conselho Municipal de Segurança se refere ao mês de junho

O roubo de veículos em Itaguaí, no mês de junho, superou em 100% a meta estipulada pela Secretaria de Segurança Pública. O anúncio foi feito pelo comandante do 24ª BPM (Queimados), Gileade Amaro de Albuquerque, durante a reunião mensal do Conselho Municipal de Segurança Pública de Itaguaí (CCSPI), a realizado ontem no plenário da Câmara Municipal de Itaguaí.

De acordo com o acompanhamento estatístico da área da 5ª Companhia de Itaguaí, só no mês de junho, 13 veículos foram roubados. Mas, segundo o comandante esse número pode se menor uma vez que ocorrências de outros municípios são feitas durante o fim de semana na 50ª DP (Itaguaí). “Na verdade foram 11 veículos, que mesmo assim, superou a meta de cinco veículos roubados. Contudo, vou conversar com delegado Julio Cesar Vasconcelos, pois acredito que esse número não corresponde a nossa expectativa, uma vez que cabe investigação sobre supostos golpes no seguro de veículos, conhecido como “tombo de seguradora”. Sabemos que os carros usados estão se desvalorizando e muitas pessoas aproveitam para receber mais do seguro”, declarou.

O comandante elogiou a segurança na Expo de Itaguaí, comparando com a do ano passado. “Pela dimensão do evento, superou as expectativas. Claro que houve algumas ocorrências, mas já estão sendo investigadas pela 50ª DP”, disse Albuquerque, cobrando a presença do delegado nas reuniões do Conselho de Segurança.

A preocupação com a possibilidade de ocorrência de acidentes de grandes proporções, que poderão ocorrer após a conclusão da Base Naval da Marinha e de outras obras de infraestrutura que estão por toda a região, foi questionada pelo presidente do CCSPI, Luis Machado dos Santos. “Falta integração dos empreendimentos com o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar na prevenção de acidentes como vem acontecendo no entroncamento da Ilha da Madeira. Estou preocupado com a dimensão das obras da Base Naval da Marinha. Faço meia culpa por isso, uma vez que faço parte do Conselho do Porto e cedemos a área para a Marinha. Hoje me questiono se a gente fez a coisa certa”, ressaltou.

O comandante do 10º Destacamento de Corpo de Bombeiros de Itaguaí, Carlos Victer Castanho, informou que há uma possibilidade de se criar no município um grupamento com efetivo maior para atender a essas demandas. “Já estamos solicitando à Defesa Civil estadual um plano para realização de um simulado de prevenção em caso de acidente nuclear”, informou.

Também participaram do Café Comunitário, o sub-delegado da Capitania dos Portos de Itacuruçá, Eder Luiz Monteiro, e o chefe da 3ª Delegacia Regional da Polícia Rodoviária Federal, Helenilton Nazareth. A reunião do CCSPI será no dia 8 de agosto, às 9h, Associação Comercial de Itaguaí.

 

FOTO WELINGTON CAMPOS